Vidas Secas, de Graciliano Ramos – Uma análise completa.

Olá, caros alunos do Estratégia!

Eu, professora Rafaela Freitas, e o professor Raphael Reis temos um convite especial para vocês:

Nós dois, juntos, vamos analisar os aspectos literários, sociológicos e filosóficos de Vidas Secas, uma das mais importantes obras da Literatura Brasileira. O autor Graciliano Ramos narra com grande maestria a história de uma família de retirantes nordestinos em busca de uma melhor condição de vida longe da seca. Fabiano e a cachorra Baleia são personagens eternizados e que estão sempre presentes em diversas provas, desde concursos públicos até no ENEM.

Não é difícil, em provas de interpretação de texto, por exemplo, encontrarmos questões que trazem trechos e análise de Vidas Secas. Ao contrário, a narrativa em discurso indireto livre e as características diversas dos personagens são predileções das bancas, sem contar que a leitura da obra coloca você em outro patamar cultural!!!

Vejam um exemplo de questão que envolve Vidas Secas:

(PUC-SP) O mulungu do bebedouro cobria-se de arribações. Mau sinal, provavelmente o sertão ia pegar fogo. Vinham em bandos, arranchavam-se nas árvores da beira do rio, descansavam, bebiam e, como em redor não havia comida, seguiam viagem para o Sul. O casal agoniado sonhava desgraças. O sol chupava os poços, e aquelas excomungadas levavam o resto da água, queriam matar o gado. (…) Alguns dias antes estava sossegado, preparando látegos, consertando cercas. De repente, um risco no céu, outros riscos, milhares de riscos juntos, nuvens, o medonho rumor de asas a anunciar destruição. Ele já andava meio desconfiado vendo as fontes minguarem. E olhava com desgosto a brancura das manhãs longas e a vermelhidão sinistra das tardes. (…)

O trecho acima é de Vidas Secas, obra de Graciliano Ramos. Dele, é incorreto afirmar-se que:

a) prenuncia nova seca e relata a luta incessante que os animais e o homem travam na constante defesa da sobrevivência.
b) marca-se por fatalismo exagerado, em expressão como “o sertão ia pegar fogo”, que impede a manifestação poética da linguagem.
c) atinge um estado de poesia, ao pintar com imagens visuais, em jogo forte de cores, o quadro da penúria da seca.
d) explora a gradação, como recurso estilístico, para anunciar a passagem das aves a caminho do Sul.
e) confirma, no deslocamento das aves, a desconfiança iminente da tragédia, indiciada pela “brancura das manhãs longas e a vermelhidão sinistra das tardes”.

GABARITO: B. Comentário: falarei durante a aula!

Então, estão todos convidados!

Quando? Amanhã, dia 05/07.

Que horas? 19h, horário de Brasília.

Onde? Pelo canal do Estratégia ENEM, YouTube. Inscreva-se: CANAL YOUTUBE

Conhece o nosso canal no YouTube? Lá você encontra aulas GRATUITAS de todas os conteúdos do ENEM!! Click:

ESTRATÉGIA ENEM

 

Espero vocês, até lá!!!

Abraço, Rafaela.

Conheçam: nossos cursos.