Aulão gratuito: Combate à LGBTTIfobia

Ave!

Olá, tudo bem?

Aqui é o Professor Raphael Reis, das disciplinas de Filosofia, Sociologia e de Ciências Humanas para Redação.

Se você é estudante do ENEM, de concursos públicos ou de outros vestibulares que exigem a redação como um dos critérios de avaliação e precisa mandar muito bem neste quesito, você precisa assistir o aulão ao vivo sobre “Combate à LGBTTIfobia”.

Eu e o Prof. Décio Terror, numa parceria de Ciências Humanas com Redação, temos o prazer em convidá-los para o aulão sobre o tema supracitado, que acontecerá no dia 17/07, às 19h, com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube Estratégia ENEM – coloque na agenda de seu smartphone.

O aulão está estruturado em dois momentos principais: 1) o Prof. Décio irá retomar um desafio que propusemos em aula anterior, comentando pontos fortes e pontos fracos de redações enviadas e 2) eu irei debater, academicamente, a questão sobre a LGBTTIfobia, apontando possíveis argumentos e propostas de intervenção social.

 Por que eu acho que esse tema pode aparecer na redação do ENEM 2017?

Eu penso que ele pode aparecer não somente no ENEM, mas também em outros vestibulares e concursos públicos.

Por meio de levantamento que fiz em jornais e revistas, esse é o segundo assunto que mais apareceu – o primeiro foi crise política, infelizmente.

No caso específico do ENEM, as edições anteriores seguiram uma lógica na cobrança de seus temas, que pode ter continuidade neste ano, a saber:

2015: combate contra às violências em relação às mulheres

2016 1ª aplicação: combate à intolerância religiosa

2016 2ª aplicação: combate à discriminação racial

Podemos recordar que na virada do ano de 2016 para 2017, uma das notícias que mais repercutiu foi o espancamento até a morte de um morador de rua que defendeu um travesti no metrô da cidade de São Paulo. Outras também foram destaques: casal gay que recebeu carta em condomínio que refutava “gente de cor e afeminada” na cidade do Rio de Janeiro; Prefeitura de Ariquemes (RO) que mandou retirar trechos de livros didáticos que mencionava a união entre gays; palestra de um procurador do Ministério Público, na cidade de Dourados, que causou polêmica ao obrigar pais a comparecerem a uma reunião, na qual ele defendeu princípios religiosos e criticou o debate de gênero nas escolas.

Além dessas reportagens de grande repercussão nos meios de comunicação e nas redes sociais, a questão sobre gênero e os direitos LGBTTI estão sendo debatidos nos Planos Municipais e Estaduais de Educação, na novela de grande audiência “Força do Querer” e foi matéria especial do programa Fantástico, denominada “Quem sou eu? ”. Ainda é válido lembrar que o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu, em 2011, a união entre pessoas do mesmo sexo – o argumento balizador foi o princípio da dignidade humana.

Antes de prosseguirmos, quero fazer uma pergunta: você já conhece o curso inédito de Ciências Humanas para Redação?

Pois é, o Estratégia Concursos e o Estratégia ENEM prepararam essa novidade para você! Mais informações no hyperlink abaixo:

CIÊNCIAS HUMANAS PARA REDAÇÃO

Conheça também o pacote de correção de redações do Prof. Décio Terror e o curso de preparação para o ENEM.

CORREÇÃO DE REDAÇÃO

ESTRATÉGIA ENEM

O que é exigido do candidato?

Na produção textual dissertativa-argumentativa, é exigido do candidato a apresentação de uma tese, isto é, uma opinião a respeito do tema proposto que aparecerá logo no início da redação (introdução). Essa tese deverá ser defendida e apoiada em argumentos consistentes, bem fundamentados. No caso específico do ENEM, na conclusão, o candidato precisa apontar detalhadamente duas propostas exequíveis de intervenção social.

Embora não seja exigido na maioria das provas de concursos e de outros vestibulares, a proposta de intervenção social pode ser utilizada em suas considerações finais (conclusão). Aliás, eu até recomendo, porque mostra para a banca que além de refletir sobre o tema, você se preocupou em apontar possíveis soluções, exercendo o pensamento crítico e a cidadania.

Uma dica de ouro, que pode salvar muitas redações, é que o seu texto precisa, obrigatoriamente, respeitar os Direitos Humanos – isso é a base de nossa Constituição Federal de 1988, que em todo o seu texto fortalece o princípio da dignidade humana.

No ENEM, a redação tem um peso importantíssimo na nota final do candidato, porque é a única que não segue a Teoria de Resposta ao Item (T.R.I), ou seja, é mais do que essencial mandar bem na redação, é questão de sobrevivência! rsrs Já em concursos e em outros vestibulares, a redação também é importante, uma vez que é, na maiorias dos casos, critério de classificação para uma próxima etapa.

Aguardamos por você no aulão!

Conheça nossos cursos:

CIÊNCIAS HUMANAS PARA REDAÇÃO

 CORREÇÃO DE REDAÇÃO

 ESTRATÉGIA ENEM

 

Quer entrar em contato comigo?

Você poderá entrar em contato comigo por e-mail ([email protected]), pelo Facebook, Instagram (profraphaelreis) ou YouTube, para trocarmos ideias e reforçar algumas sacadas ou dicas. Saiba que estou desde já à sua disposição.

Abraços,

Prof. Raphael de Oliveira Reis